Mensagem da DG UNESCO por ocasião do Dia Internacional das Mulheres e das Raparigas na Ciência – 11 de fevereiro

Mensagem conjunta de Audrey Azoulay, Diretora-Geral da UNESCO,
e Phumzile Mlambo –Ngcuka, Diretora-Executiva da ONU-Mulheres,

por ocasião do Dia Internacional das Mulheres e das Raparigas na Ciência

11 de fevereiro de 2019

Recentemente, jovens mulheres e raparigas do mundo inteiro têm desempenhado um papel crucial reclamando que se adotem medidas para lutar contra as alterações climáticas, a nível mundial. Quando a adolescente sueca, de 16 anos, Greta Thunberg, exortou os participantes do Fórum Económico Mundial, na Suíça, a agir “como se a nossa casa estivesse em chamas”, estava a dar voz aos sentimentos partilhados por muitos jovens da sua idade. A voz das mulheres e das raparigas e os seus conhecimentos especializados em domínios da ciência, da tecnologia e da inovação (CTI) são fundamentais para se encontrarem soluções para as mudanças disruptivas que assolam o nosso mundo, em rápida evolução. É urgente reduzir as disparidades entre homens e mulheres na ciência, na tecnologia, na engenharia e na matemática (CTEM) e promover ativamente a igualdade de género nas carreiras ligadas à ciência, à tecnologia e à inovação.
Estas competências são essenciais para as categorias de emprego de mais rápido crescimento. Vários estudos recentes demonstram que as mudanças nos mercados laborais mundiais resultarão em 58 milhões de novos postos de trabalho, em particular de analistas de dados e de cientistas, especialistas em inteligência artificial e aprendizagem automática, criadores e analistas de programas e aplicações e especialistas em visualização de dados.
Lamentavelmente é evidente que as mulheres enfrentam diversas dificuldades em setores profissionais importantes, tais como a engenharia, onde as perspetivas ainda são medíocres em termos de manutenção, promoção ou reintegração após uma licença de maternidade. A edição de 2018 do Relatório Global sobre as Disparidades de Género do Fórum Económico Mundial mostra, por exemplo, que apenas 22% dos profissionais em inteligência artificial no mundo são mulheres: um enorme fosso entre homens e mulheres que revela importantes problemas como a segregação profissional e condições de trabalho desfavoráveis.
Além de ultrapassar estes obstáculos, os avanços da conectividade digital e o acesso a tecnologias a preços acessíveis podem também contribuir para o aumento da igualdade nas disciplinas das áreas das CTEM, permitindo a plena realização das mulheres e das raparigas enquanto cientistas, estudantes e cidadãs.
A ONU-Mulheres e a UNESCO envidam esforços, ao lado de diversos parceiros em todo o mundo, para colmatar a disparidade entre os géneros nos domínios das CTEM e das
tecnologias digitais.

Uma das iniciativas em que colabora a ONU-Mulheres é a relativa aos Princípios de
Empoderamento das Mulheres. Estes princípios fornecem às empresas, em particular no setor digital, das tecnologias da informação e da comunicação (TIC), da ciência, tecnologia e inovação (CTI) e do setor das CTEAM (CTEM mais Arte & Design) – orientações concretas para o empoderamento das mulheres no local e mercado de trabalho e na comunidade. A ONU- Mulheres convida todas as empresas que desejem comprometer-se em prol da igualdade de género e do empoderamento económico das mulheres a aprovar e a implementar estes princípios.
Porque é fundamental combater as desigualdades muito cedo no sistema educativo, a
UNESCO trabalha no sentido de suscitar o interesse das jovens raparigas para as disciplinas das CTEM, de combater os estereótipos nos programas escolares e aumentar o acesso a mentores femininos. Além disso, a UNESCO incentiva as mulheres cientistas, através de iniciativas como o Programa L’ORÉAL-UNESCO “Para as mulheres na ciência” e a Organização de Mulheres Cientistas do Mundo em Desenvolvimento, que oferecem bolsas e oportunidades de estabelecimento de contactos e mentoria para mulheres investigadoras no mundo inteiro. Por fim, o projeto “CTEM e avanço na Igualdade de género” apoia a inclusão da igualdade de género nas políticas, estratégias, legislações e planos nacionais, focando-se na recolha de dados desagregados por sexo.
Através de todas estas iniciativas, estamos decididos a promover uma nova geração de mulheres e de raparigas cientistas para fazer face aos grandes desafios dos nossos tempos.
Respondendo ao apelo de Greta Thunberg, jovens investigadoras científicas já estão a tomar a iniciativa na luta contra as alterações climáticas, como a adolescente sul-africana Kiara Nirghin, cujas invenções permitem reduzir o impacto da seca.
Se aproveitarmos a criatividade e a inovação científica de todas as mulheres e raparigas e investirmos adequadamente numa educação CTEM inclusiva, investigação e desenvolvimento e ecossistemas de CTI, temos uma oportunidade sem precedentes para utilizar o potencial da Quarta Revolução Industrial em benefício da sociedade.

Advertisements

CONFERÊNCIA GEONATURA «DESTINOS DE NATUREZA E ESTILOS DE VIDA SAUDÁVEIS»

nota-imp-01.jpg

CONFERÊNCIA GEONATURA «DESTINOS DE NATUREZA E ESTILOS DE VIDA SAUDÁVEIS»
«Destinos de Natureza – o que são?» e «como potenciar e comunicar o património natural?»

são algumas das questões a ser debatidas na Conferência Geonatura «Destinos de Natureza e Estilos de Vida Saudáveis», que decorre de 22 a 24 de maio de 2019, no Arouca Geopark, mais precisamente, na Loja Interativa de Turismo.
A crescente importância das temáticas relacionadas com os destinos de natureza e os estilos de vida saudáveis, na sociedade atual, motivaram a organização desta conferência, com o objetivo de promover o debate e transferir conhecimentos e boas práticas nas áreas dos destinos de natureza, que conjuguem a fruição do património com os estilos de vida saudáveis.

«Conservação da Natureza, Comunidades Locais e Turismo Sustentável», «Destinos de
Natureza e Estilos de Vida Saudáveis – da teoria à prática», «Agricultura, Alimentação e
Produtos locais em Destinos de Natureza» e «Atividade física nos Destinos de Natureza» são os quatro temas deste evento, que tem como oradores convidados: Carlos Costa, professor catedrático e diretor do Departamento de Economia, Gestão, Engenharia Industrial e Turismo (DEGEIT) da Universidade de Aveiro; Pedro Graça, diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, da Direção Geral da Saúde e Ester Alves, atleta da equipa SALOMON SUUNTO PORTUGAL.

Esta conferência é organizada pela AGA – Associação Geoparque Arouca, em parceria com a Câmara Municipal de Arouca, e cofinanciada pelo programa Norte 2020.

Para mais informações consulte aqui a 1 circular deste evento.
Website: https://conferenciageonatura.com/
Email: geral@conferenciageonatura.com

 

UTAD parceira do projeto “SDGs Labs – making the SDGs our business”

Nos passados dias 17 e 18 de janeiro decorreu na Vienna University of Economics and Business (WU Wien – Áustria) a reunião de kick-off do Projeto “SDGs Labs – making the SDGs our business”.

Este projeto europeu, aprovado e financiado pelo Erasmus+ Programme, tem a UTAD como parceira, está integrado nas medidas Key Action 2 – Cooperation for Innovation and the Exchange of good practices – Knowledge Alliances, e pretende estreitar a cooperação entre as instituições de Ensino Superior e as empresas, para fortalecimento da capacidade inovadora no espaço europeu.

Nesta reunião de trabalho estiveram presentes os docentes e investigadores da UTAD Artur Sá e Carla Amaral que, durante dois dias, prepararam o arranque do projeto e as atividades a desenvolver no curto prazo.  Além da UTAD, são também parceiros portugueses o Regia-Douro Park  e a CeifaCoop. Os restantes parceiros são a Vienna University of Economics and Business (WU Wien), Coordenadora do Projeto, a University of Vechta (Alemanha), o Terra Institute (Itália), a Iseki-Food Association (IFA) (Áustria), e a empresa Wiesenhof (Alemanha).

A economia do setor agroalimentar na Europa debate-se com incertezas futuras relacionadas com as consequências multidimensionais das alterações globais, particularmente no que se refere às condições climáticas que afetam a disponibilidade de recursos hídricos, a utilização de terras ou a biodiversidade. Estas dificuldades refletem-se num potencial aumento de conflitos económicos e sociais que é necessário ultrapassar. Assim, o setor agroalimentar tem de aumentar a sua capacidade inovadora, identificando novos processos, produtos ou serviços que contribuam para ultrapassar a influência disruptiva das alterações globais.

Este projeto pretende utilizar os SDGs (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da Agenda 2030 das Nações Unidas, vistos como oportunidade ímpar para trazer inovação às empresas, garantindo o desenvolvimento sustentável e a competitividade neste setor particular. Este projeto KA estimulará a troca de conhecimento, providenciando novas abordagens de treino, colaboração e ensino, de forma a traduzir e introduzir na prática diária das empresas do setor agroalimentar europeus os SDGs, enquanto injetores de inovação e transformação empresarial, independentemente da dimensão ou lugar na cadeia de valor que a empresa tenha.

ver noticia original: https://noticias.utad.pt/blog/2019/01/23/utad-parceira-sdgs-making-sdgs-business/

Conferência “Territórios UNESCO e alterações climáticas: desafios e soluções”

A Comissão Nacional da UNESCO, em parceria com a Academia das Ciências de Lisboa, promove a Conferência “Territórios UNESCO e alterações climáticas: desafios e soluções”.

A conferência terá lugar na Academia das Ciências de Lisboa, no dia 25 de janeiro de 2019.

Inserida nas atividades de divulgação e implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 13 “Ação Climática” da Agenda 2030, este evento visa abordar e debater temas como: a UNESCO e as Alterações Climáticas; Territórios UNESCO – Geoparques e Reservas da Bioesfera – Desafios e Soluções, entre outros.

ENTRADA LIVRE

INSCRIÇÕES através do endereço de email: elizabeth.silva@mne.pt

Descarregue aqui o cartaz e o programa.

image003https://www.portaldiplomatico.mne.gov.pt/comunicacao-e-media/noticias/conferencia-territorios-unesco-e-alteracoes-climaticas-desafios-e-solucoes

Message from Ms Audrey Azoulay, Director-General of UNESCO, on the occasion of International Day of Peace 21 September 2018

“There will be no peace on this planet as long as human rights are violated
somewhere in the world.”
On this International Day of Peace, the words of René Cassin, one of the architects
of the Universal Declaration of Human Rights in 1948, remind us that peace will
remain an unattainable ideal as long as fundamental human rights are not respected.
They are a prerequisite for a peaceful society in which the dignity of all individuals is
respected and everyone can fully enjoy equal and inalienable rights.

Full text: Message of the DG_UNESCO_International_Day_Peace_21_september_2018

CONGRESSO “CIÊNCIA, CULTURA E TURISMO SUSTENTÁVEL”

Quando:
Segunda, 26 Novembro, 2018 – 08:30 a Terça, 27 Novembro, 2018 – 20:00
Onde:
Academia das Ciências de Lisboa
O Congresso ‘Ciência, Cultura e Turismo Sustentável’ tem um triplo enquadramento. Por um lado, resulta das parcerias estabelecidas para o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento em Portugal entre o Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC-ULisboa), o Instituto de Geografia e Ordenamento do Território (IGOT), ambos da Universidade de Lisboa, a Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior Politécnico com cursos de Turismo (RIPTUR), o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, a Comissão Nacional da UNESCO e a Academia das Ciências de Lisboa.
O congresso enquadra-se igualmente no presente Ano Europeu do Património Cultural, que visa dar visibilidade à importância e transversalidade da cultura e do património em todos os setores da sociedade.
Finalmente, e de uma forma mais geral, o congresso enquadra-se numa reflexão ampla e profunda sobre as interseções da cultura e da ciência na sociedade portuguesa, através dos museus, das coleções e do património científico. Esta última reflexão tem vindo a ser conduzida no âmbito da infraestrutura PRISC (Portuguese Research Infrastructure of Scientific Collections), que congrega a Universidade de Lisboa, a Universidade de Coimbra e a Universidade do Porto.
Assim, assente nos objetivos da Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável e nos princípios orientadores da UNESCO, este congresso pretende lançar olhares cruzados sobre os temas da Ciência, Cultura e Turismo Sustentável, através da promoção de um debate amplo e aberto sobre os seus desafios e perspetivas na sociedade portuguesa contemporânea.

SUBMISSÃO DE PROPOSTAS

Convidam-se instituições de ensino superior, centros de investigação, sociedades e associações científicas, Organizações Não Governamentais, empresas e demais interessados, a submeterem trabalhos de investigação recente, estudos de caso ou boas práticas de natureza interdisciplinar, até ao dia 08 de outubro de 2018, no âmbito das seguintes áreas temáticas:
Turismo e Desenvolvimento;
Ciência, Museus e Património;
Natureza, Conhecimento e Turismo;
Artes, Cultura Urbana e Criatividade.
PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS POR FAVOR DESCARREGUE E CONSULTE A SEGUINTE DOCUMENTAÇÃO:
Os trabalhos aceites e apresentados no congresso integrarão o Livro de Atas (com ISBN associado), que será disponibilizado on-line no repositório da Universidade de Lisboa.

INSCRIÇÕES

Normal: 40€
Estudante: 20€
Formulário de inscrição disponível brevemente.
Mais info: https://museus.ulisboa.pt/pt-pt/congresso-ciencia-cultura-e-turismo-sustentavel

Cátedra UNESCO promove Universidade de Verão na UTAD 

NOTA DE IMPRENSA |05 JULHO 2018

Cátedra UNESCO promove Universidade de Verão na UTAD

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) vai realizar, a partir da próxima 2ª feira (dia 9) e até ao dia 20 de julho, uma Universidade Internacional de Verão, no âmbito da Cátedra da UNESCO de “Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentável e Estilos de Vida Saudáveis”.

Serão duas semanas de formação educacional e vocacional avançada, através de uma série de seminários, workshops e visitas de campo a lugares emblemáticos da região, para estudo e conhecimento sobre o Geoparque Arouca, o processo de manufatura do Património Cultural Imaterial de Bisalhães, a Região Demarcada do Alto Douro – Património Mundial e o Caminho Interior para Santiago de Compostela. Procura-se assim que os participantes possam experimentar práticas inovadoras susceptíveis de confrontar os conhecimentos teóricos com realidades concretas, assim como boas práticas na gestão dos territórios e na implementação de iniciativas válidas com envolvimento das comunidades locais.

Aberta a estudantes, investigadores, gestores, técnicos de autarquias, entre outros interessados, esta Universidade de Verão e visitas de estudo programadas, conta com a preleção de especialistas nacionais e internacionais renomados, entre os quais Inga Nichanian, responsável do Programa de Cátedras da UNESCO para a Europa e a América do Norte, que estará na cerimónia de abertura e fará ainda uma conferência plenária.

WordPress.com.

Up ↑